.

 

 


DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO 


 

 

.

 

 

 

Produtores rurais de Igarapava e região participaram nesta terça-feira (5 de junho) de importante reunião no Departamento de Desenvolvimento Econômico do Município. A proposta foi discutir a instalação do S.I.M. (Serviço de Inspeção Municipal) que dará maior qualidade e regulamentação aos produtos produzidos pelos produtores rurais.

A convite do prefeito José Ricardo Rodrigues Mattar, o médico veterinário Paulo Roberto Ferreira Pinto, um dos mais experientes no interior de São Paulo na implantação do S.I.M. em outras cidades e também em Franca, palestrou aos presentes. O evento foi coordenado pelo Engenheiro Leonardo Teixeira (Diretor do Departamento de Engenharia) e pelo Engenheiro Hélcio Zanutto, Chefe de Divisão da Agricultura e do setor de apoio do Departamento de Desenvolvimento Econômico, por seu diretor José Antônio de Souza.

A necessidade de implantar o SIM em Igarapava é grande, porém é preciso todo um conjunto de normas e regulamentações que tanto o poder público quanto a iniciativa privada, através dos produtores rurais precisam estar sintonizados. O palestrante discorreu sobre as regras, normas e práticas do S.I.M., principalmente sua funcionabilidade. Suas regras são direcionadas pelo MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

E o primeiro passo, segundo Paulo Ferreira, foi dado – o interesse pelo Serviço é mútuo em Igarapava. Porém, explicou que é necessário que Executivo, Legislativo e os produtores tenham consciência sobre essa necessidade, advertiu. O S.I.M. é formado por um escriturário, médico veterinário, diretor e agente fiscalizador. Porém os produtores precisam de ter um responsável técnico em sua especificação de trabalho para que o produtor seja produzido dentro de normas técnicas e avaliadas por um profissional da área.

Ao instalar o S.I.M. tanto o Município quanto o produtor ganham. O município pela questão de qualidade e o produtor por estar colocando no mercado um produto inspecionado e de qualidade. O encontro foi bastante proveitoso, sendo que os próximos passos deverão ocorrer dentro do mesmo pensamento com a Vigilância Sanitária, Legislativo e Executivo.