NOTA PÚBLICA

 

.

 

 

 


NOTA PÚBLICA


 

 

.

 

 

Serviços de internet e telefonia móvel podem também ser afetados pela paralisação de caminhoneiros, que chega nesta segunda-feira, 28, ao seu oitavo dia. É o que dizem operadoras e até a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil), grupo que representa operadoras brasileiras, disse em nota divulgada à imprensa que “algumas atividades das empresas podem ficar comprometidas” por conta da greve.

Entre essas atividades estão “manutenção de rede” e o “reparo e funcionamento dos geradores das estações de telecomunicações, que são acionados em caso de falta de energia”. Tudo por conta da falta de combustível em postos, que não têm recebido o produto graças à greve de transportadores.

“Até o momento não foi registrada nenhuma ocorrência, mas, devido ao baixo volume de estoque de combustível da frota de veículos que transportam as equipes, poderá haver risco de contingenciamento dessas atividades”, diz ainda o sindicato.

Por conta disso, o Sinditelebrasil afirma que operadoras encaminharam à Anatel no último domingo, 27, uma solicitação formal para que “seja priorizado o abastecimento da frota de veículos utilizados na manutenção das redes, para proteger a operação de infraestrutura crítica de telecomunicações”.

O pedido tem como base o Decreto nº 9.382, de 25 de maio de 2018, que autoriza o emprego das Forças Armadas na greve dos caminhoneiros, com o objetivo de garantir “medidas de proteção para infraestrutura considerada crítica”.

Ao Valor, o presidente da Anatel, Juarez Quadros, disse que há risco de que a paralisação de caminhoneiros afete serviços de telecomunicações como internet e telefonia móvel, mas que, “no atual momento, não temos registro de ocorrências que agravem os serviços”.

Além disso, a Anatel garante que tem um equipes de trabalho monitorando a situação em diversos estados do país. As equipes reportam diretamente ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI) do governo e ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

 

JOSÉ RICARDO SE ENCONTRA COM MINISTRO KASSAB

 

 

 

.

 

 


DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO E TECNOLOGIA 


 

 

 

 O prefeito de Igarapava, José Ricardo Rodrigues Mattar, esteve reunido no final de semana, em Franca, com o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). O objetivo foi de apresentar o projeto Internet para Todos que é conectar os mais distantes e isolados ambientes com o mundo virtual e integrar essas populações.

Durante o evento, que ocorreu com a presença do prefeito de Franca, Gilson de Souza, o ministro falou do investimento feito pelo Governo da União na ordem de R$ 3 milhões para o lançamento do foguete com essa tecnologia em maio do ano passado, o qual está orbitando no espaço é já permitindo o acesso à internet de brasileiros dos mais distantes rincões do país.

José Ricardo destacou a importância do projeto Internet Para Todos e sua proposta é leva-lo para a zona rural pois a tecnologia hoje é uma ferramenta indispensável nesse processo, beneficiando uma extensa região.

Aos prefeitos, o ministro Kassab resumiu em linhas gerais o alcance do Internet Para Todos, os recursos empenhados e chamou os dirigentes municipais a correrem contra o tempo, bastando que preparem um projeto que inicialmente deve ser aprovado em cada legislativo, autorizando o convênio da Prefeitura.

A Prefeitura de Igarapava já dispõe do serviço de Internet em diversas praças bem como na Feira do Produtor Rural. Com o novo projeto, será um complemento da Internet gratuita nos espaços públicos e ainda poderá estender a um custo bem reduzido para as residências das famílias carentes e zona rural.