DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Estudantes de Igarapava estão recebendo orientações da Cemig sobre como prevenir queimadas próximas às linhas de transmissão de energia. As palestras aconteceram ontem (19) e continua nesta quarta-feira, 20 de novembro, na complexo da Praça de Eventos de Igarapava, e são realizadas na carreta Energia para a Vida, que recebe as crianças e toda a população em um ponto de fácil acesso à comunidade do município.

A campanha educativa da Cemig já levou a unidade móvel Energia para a Vida a Campo Florido, Conceição das Alagoas, Água Comprida, Veríssimo, Comendador Gomes, comunidades Capelinha do Barreiro e Santa Rosa (Uberaba), Sacramento e agora chega a Igarapava. A iniciativa segue acontecendo na região até o final deste mês.    

Além de orientar os estudantes, a unidade móvel participa de eventos e visita comunidades rurais para ampliar o alcance das informações e garantir que mais pessoas, mesmo nos locais mais distantes dos centros urbanos, possam conhecer as formas corretas de prevenção às queimadas.

De acordo com o engenheiro eletricista Demétrio Aguiar, da Cemig, a maioria dos incêndios continua sendo decorrente de práticas humanas imprudentes. “Uma das principais causas de incêndios florestais são as queimadas preparatórias de pastos e de terrenos para plantio, que se espalham rapidamente, especialmente no período seco. Além disso, o descarte de cigarros acesos na beira das estradas também ocasiona queimadas”, explica o especialista.

As queimadas, mais frequentes nesta época do ano, podem causar interrupções no fornecimento de energia, trazendo transtornos para a população e para os serviços essenciais. Levantamento realizado pela companhia apontou que, apenas no ano passado, mais de 100 mil clientes tiveram o fornecimento de energia afetado por incêndios. Ao todo, foram cerca de 250 ocorrências de interrupção de energia, a maior parte delas na região Norte de Minas.

De janeiro a julho deste ano, foram registradas 103 interrupções causadas pelo fogo na área de concessão da empresa, sendo que a região Centro registrou o maior número. Durante o período, 27,5 mil clientes ficaram sem energia elétrica, após incêndios atingirem a rede elétrica. No Triângulo Mineiro, foram registradas 19 ocorrências, que afetaram 1.023 unidades consumidoras.