.

 

 


DEPARAMENTO MUNICIPAL DE SAÚDE 


 

FRIO

Iniciada campanha de vacinação contra a gripe

.

O diretor do departamento de Saúde de Igarapava, Murilo Santos, anunciou na manhã desta segunda-feira, dia 23, o início da Campanha de Imunização contra a Gripo. A vacinação é apenas no Centro de Saúde no Município de Igarapava.

No primeiro balanço de atendimento – até por volta das 10 horas – mais de 80 pessoas tinham sido atendidas. Devem participar da campanha idosos a partir de 60 anos, crianças de seis meses a menores de cinco anos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas – até 45 dias após o parto –, pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais também devem receber a dose. Neste caso, é preciso apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem procurar os postos de saúde em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.

De acordo com o Ministério da Saúde, o chamado Dia D de mobilização nacional deve ocorrer em 12 de maio. A vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, conforme determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS), incluindo o H1N1 e o H3N2.

O diretor de Saúde explicou que a prioridade é para vacinação dos grupos indicados – crianças, gestantes, idosos, doentes crônicos com indicação, profissionais da área de saúde, professores e população carcerária. “Todavia, em Igarapava já estamos vacinando todas as pessoas que tiverem indicação” comentou. A previsão de vacinação é de 100% das pessoas dos grupos prioritários e de todos que buscarem vacinação enquanto houver estoque da vacina.

O dia D contra a gripe foi agendado para 12 de maio.

REAÇÕES ADVERSAS

Após a aplicação da vacina, podem ocorrer, de forma rara, dor, vermelhidão e endurecimento no local da injeção. As manifestações, segundo o governo, são consideradas benignas e os efeitos costumam passar em 48 horas. A vacina é contraindicada para pessoas com histórico de reação anafilática prévia em doses anteriores ou pessoas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados. É importante procurar o médico para mais orientações.